Consumo de combustíveis no Brasil cresceu 5% em 2013, segundo a ANP

No ano passado, foram consumidos 136,2 bilhões de litros no país, contra 129,6 em 2012.

O consumo nacional de combustíveis cresceu 5% em 2013 em comparação a 2012, o que totalizou 136,2 bilhões de litros. Em 2012, as vendas de derivados no mercado interno haviam chegado a 129,6 bilhões de litros. Os dados foram divulgados nesse sábado (12), pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), durante a realização do 9º Seminário de Avaliação do Mercado de Derivados de Petróleo e Biocombustíveis.

Em relação ao óleo diesel, o consumo cresceu 4,6% na comparação entre 2012 e 2013, passando de 55,9 bilhões para 58,4 bilhões de litros. O aumento nas vendas de biodiesel atingiu 5,9% e passou de 2,7 bilhões em 2012, para 2,9 bilhões de litros em 2013. A comercialização da gasolina tipo C (a gasolina comum) chegou a 41,3 bilhões de litros, com um aumento de 4,2% em relação aos 39,6 bilhões de litros registrados em 2012. Com o incremento de 20% para 25% do teor de adição de etanol anidro à gasolina A (para composição da gasolina C vendida ao consumidor), a demanda de etanol anidro automotivo aumentou 30,2%.

O consumo de etanol hidratado, que é injetado diretamente nos tanques dos automóveis nas bombas de todo o país, cresceu 9,5%. Ele passou de 9,8 bilhões de litros para 10,7 bilhões de litros entre 2013 e 2013.

Como um todo, o etanol (anidro e hidratado) teve elevação de 18,8% em 2013 e passou de 17,7 bilhões de litros para 21,1 bilhões.

Os dados da ANP indicam ainda que as vendas de gás liquefeito de petróleo aumentaram 2,7%, passando de 12,9 bilhões para 13,2 bilhões de litros. O levantamento aponta alta de 26,8% no consumo nacional de óleo combustível, com a demanda que antes era de 3,9 bilhões para 4,9 bilhões de litros.

Os únicos dois derivados a apresentar redução de consumo foram o querosene de aviação, que teve a sua comercialização reduzida em 0,9%, e o gás natural veicular, com redução de 3,7%. Em 2012, foram comercializados 5,3 milhões de metros cúbicos diários, volume que caiu para 5,1 milhões de m³ por dia em 2013.

Com informações da Agência Brasil

 

Fonte: Agência CNT de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *